quarta-feira, 27 de julho de 2016

Biblioteca Nacional abre novo edital de tradução

O Programa de Apoio à Tradução, Publicação e Intercâmbio de Autores Brasileiros no Exterior, da Fundação Biblioteca Nacional (FBN), abriu mais um edital, de Residência de Tradutores Estrangeiros no Brasil.
Em sua terceira edição, o edital concede bolsas a tradutores profissionais estrangeiros que estejam traduzindo – do português para qualquer outro idioma – uma obra literária brasileira, publicada previamente no Brasil. Os tradutores precisam contar com um contrato editorial para a tradução.
Durante a residência, cada tradutor participará de uma programação desenvolvida a partir do projeto de tradução, elaborada pela FBN em parceria com centros de estudos de tradução, universidades e instituições culturais. A agenda poderá incluir a participação em debates com autores, tradutores e outros interlocutores; participação em oficinas de tradução; e visitas a instituições culturais.
As bolsas concedidas pelo programa deverão cobrir, parcial ou totalmente, as despesas necessárias para permanência do tradutor no Brasil durante um período de 15 a 30 dias, entre 17 de outubro e 20 de dezembro de 2016.
O prazo para inscrições vai até o dia 2 de setembro. Clique aqui para acessar o edital.
E saiba também sobre o edital de Intercâmbio de Autores Brasileiros no Exterior, clicando aqui.

14º festival Curta Santos recebe inscrições

A 14ª edição do Curta Santos – Festival de Cinema de Santos tem inscrições abertas até o dia 5 de agosto.
Serão escolhidos 10 filmes para a mostra competitiva nacional “Olhar Brasilis” e 10 filmes e 10 videoclipes para as mostras regionais “Olhar Caiçara” e “Videoclipe Caiçara”. Os curtas devem ter até 20 minutos de duração e os videoclipes, uma música.
A comissão de seleção das mostras “Olhar Brasilis” e “Videoclipe Caiçara” será composta por profissionais de reconhecida experiência em audiovisual e a direção do festival. Já a escolha dos filmes da mostra “Olhar Caiçara” consiste na primeira novidade desta edição: em iniciativa inédita na história do festival, a definição dos filmes que representarão a região caberá aos próprios realizadores.
O resultado será conhecido por meio de uma assembleia aberta, a ser realizada nos dias 13 e 14 de agosto, no Museu da Imagem e do Som (MIS), com a presença obrigatória de um representante de cada filme inscrito. Após a exibição de todos os curtas, uma votação decidirá os selecionados.
As 30 obras escolhidas serão exibidas durante o festival, de 26 de setembro a 2 de outubro, em salas de cinema e espaços públicos da cidade do litoral paulista. Os vencedores serão contemplados com o Troféu Maurice Legeard.
A programação do festival prevê ainda mostras especiais, oficinas e debates, além das tradicionais noites de abertura e premiação.
O edital e o regulamento completo estão disponíveis no site www.curtasantos.com.br.

Abertas inscrições para festival Cinema de Fronteira

A 7ª edição do Festival Internacional Pachamma – Cinema de Fronteira, que visa criar um espaço de trocas e diálogos socioculturais entre as regiões da Bolívia, Brasil e Peru por meio da linguagem audiovisual, acontece entre os dias 19 e 26 de novembro no Acre.
As inscrições são gratuitas e estão abertas até 12 de agosto. O evento conta com três seções competitivas: longa-metragem, curta-metragem e cinema comunitário.
Nas Mostras Competitivas Latinoamericana de Longas-Metragens e Curtas-Metragens, serão admitidos filmes de ficção e documentários produzidos em digital ou película e que tenham sido finalizados depois de 1º agosto de 2015. A duração deve ser de no mínimo 60 minutos para os longas e de no máximo 40 minutos para os curtas.
Na Mostra Competitiva de Cine Comunitário Stefan Kaspar, estará compreendida toda produção vídeo comunitária, ou seja, resultado de um trabalho não profissional de uma comunidade ou grupo de pessoas. São aceitos filmes de ficção e documentários, com duração mínima de 30 minutos e finalizados depois de 1º de agosto de 2014.
Nas três mostras, os filmes selecionados concorrerão ao Troféu Pachamama de Melhor Filme. Nas seções competitivas de longas-metragens e curtas, os selecionados concorrem ainda ao Prêmio do Júri e, se for o caso, a prêmios técnicos (editor, câmera, produção, etc). O festival oferece também o Prêmio Especial – Prêmio do Público, que elegerá em votações livres durante as sessões, o melhor filme, independente da categoria onde tiver sido exibido.
O regulamento completo está disponível no site cinemadefronteira.com.br.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Vaga - AUXILIAR DE PROMOÇÃO E ARTICULAÇÃO - FÁBRICA DE CULTURA DO PARQUE BELÉM

No período de 25/07/2016 a 29/07/2016, receberemos currículo para preenchimento de vaga de AUXILIAR DE PROMOÇÃO E ARTICULAÇÃO FÁBRICA DE CULTURA DO PARQUE BELÉM
Descrição do cargo: Auxiliará o departamento de Promoção e Articulação, o subgerente e assistentes na realização de suas atividades como por exemplo, na programação do teatro, nas atividades da Fábrica de Cultura e no seu entorno, articulação na  participação de comunidade e dos artistas locais.
Requisitos: Ensino médio completo, experiência em atendimento ao público em geral; usuário do pacote MS Office(word, excel, power point); preferencialmente residente na região.
Regime de contratação: CLT.
Faixa etária: Acima de 18 anos.
Jornada semanal: 40 horas semanais em regime de escala.
Horário de trabalho: 09:00 às 18:00
Benefícios: vale-transporte, vale-refeição , assistência médica e assistência odontológica.
Processo seletivo: A seleção será feita por meio de análise de currículos e entrevista a ser agendada pelo setor de Recursos Humanos. Os interessados deverão encaminhar currículo até 29/07/2016 para o e-mail: rh@cataventocultural.org.br  Assunto: AUXILIAR DE PROMOÇÃO E ARTICULAÇÃO FÁBRICA DE CULTURA DO PARQUE BELÉM

Vaga - AUXILIAR DE PROMOÇÃO E ARTICULAÇÃO - FÁBRICA DE CULTURA DE CURUÇÁ

No período de 25/07/2016 a 29/07/2016, receberemos currículo para preenchimento de vaga de AUXILIAR DE PROMOÇÃO E ARTICULAÇÃO FÁBRICA DE CULTURA DE CURUÇÁ
Descrição do cargo: Auxiliará o departamento de Promoção e Articulação, o subgerente e assistentes na realização de suas atividades como por exemplo, na programação do teatro, nas atividades da Fábrica de Cultura e no seu entorno, articulação na  participação de comunidade e dos artistas locais.
Requisitos: Ensino médio completo, experiência em atendimento ao público em geral; usuário do pacote MS Office(word, excel, power point); preferencialmente residente na região.
Regime de contratação: CLT.
Faixa etária: Acima de 18 anos.
Jornada semanal: 40 horas semanais em regime de escala.
Horário de trabalho: 09:00 às 18:00
Benefícios: vale-transporte, vale-refeição , assistência médica e assistência odontológica.
Processo seletivo: A seleção será feita por meio de análise de currículos e entrevista a ser agendada pelo setor de Recursos Humanos. Os interessados deverão encaminhar currículo até 29/07/2016 para o e-mail: rh@cataventocultural.org.br  Assunto: AUXILIAR DE PROMOÇÃO E ARTICULAÇÃO FÁBRICA DE CULTURA DE CURUÇÁ

Curso - RiTmO : CorpoSo(M)ovimentO

Orientador: Ricardo Nash
Objetivo 
Estudar o pulso e o ritmo no movimento. Estudar a ossatura corporal, e a criação de movimentos a partir deste estudo; Percepção e consciência do corpo; Pesquisa da imagem-corpo-ação (movimento) associada ao tempo; investigar processos e estados sensoriais por meio do movimento sonoro; Vivenciar e experimetar a criação de espaços, atmosferas, personas e afetos por meio de elementos sonoros; Estudar a gramática musical: a propriedade física do som e alguns elementos básicos da música.

Ricardo Nash 
É ator, músico-compositor, pesquisador. Atualmente apresenta o espetáculo infantil Doncovin Proncovô, de Rita Carelli; está em turnê com o show autoral do Cd Santo Menino Vagabundo; ministra o curso livre Ritmo Cênico: corporalidades e sonoridades diversas, iniciado, em 2014, no teatro Oficina onde atualmente integra o núcleo Universidade Antropófaga, coordenado por Marcelo Drummond. Escreveu o artigo O que nos comunica o ritmo: reflexões a partir do Construtivismo Cultural em Semiótica (submetido à revista Interacções/Portugal) em parceria com o professor doutor Danilo Guimarães (IP/USP). Criou diversas performances lítero-musicais encomendadas e apresentadas em SESC’s. É mestre em Comunicação e Semiótica, pela PUC-SP (2006), com a tese Música (em) Cena: processo de criação em mídias diversas. É bacharel em Comunicação das Artes do Corpo, na área de teatro, dança e performance (2003), pela PUC-SP; e instrumentista de viola de 10 cordas (viola caipira), pela ULM - Centro de Estudos Musicais Tom Jobim (atual EMESP).

Público
Estudantes e profissionais: atuadores, atores, dançarinos, performers, músicos, poetas do corpo, da palavra, e do som.

*Material didático, quando necessário, é de responsabilidade do aluno.

Seleção
Carta de interesse e breve currículo.
Pré-requisito: disponibilidade para trabalho físico: corpo-voz-som-ritmo.
De 16 de agosto a 13 de outubro de 2016
Terças e quintas – das 19 às 22h
Local: Sede Roosevelt - Praça Roosevelt, 210 • Centro

INSCRIÇÃO: http://www.spescoladeteatro.org.br/extensao-cultural-2016/95.php
CRONOGRAMA DAS INSCRIÇÕES
Inscrições de 22 de julho a 8 de agosto
Aprovados e matrícula online: 11 de agosto
INFORMAÇÕES SOBRE A MATRÍCULA
Para efetuar as matrículas, os aprovados receberão, via e-mail, um link com a ficha para preenchimento. Portanto, solicitamos que o endereço eletrônico seja informado corretamente no momento da inscrição.

Caso você esteja na lista de aprovados e não tenha recebido o e-mail, entre em contato conosco pelo

Telefone 11 3775.8600 - ramal 14

Curso - Oficina Ator em Composição

Orientadores: Fernando Yamamoto e Paula Queiroz
Objetivo 
A oficina Ator em Composição trabalha alguns procedimentos de preparação de ator e criação Cênica utilizados pelos Clowns de Shakespeare em seus processos, em especial na atual
Investigação do grupo, o projeto Latino(-)americano. Nestes dois dias de trabalho, os participantes poderão experenciar alguns jogos polifônicos – base do trabalho de preparação do grupo, para a criação de um estado de jogo – e uma dinâmica de criação cênico-dramatúrgica, a partir do universo da Latinoamérica. Este projeto integra o Circuito Funarte Cena Pública 2016.

Fernando Yamamoto 
É diretor, professor e pesquisador de teatro. É um dos fundadores do Grupo de Teatro Clowns de Shakespeare, pelo qual dirigiu vários espetáculos, dentre eles Nuestra Señora de las Nubes, Farsa da Boa Preguiça, O Capitão e a Sereia, Muito Barulho por Quase Nada, Roda Chico, Fábulas e O Casamento do Pequeno Burguês. Pelo grupo, ainda foi assistente de direção de Gabriel Villela em Sua Incelença, Ricardo III e de Marcio Aurelio em Hamlet. Em Ricardo III, foi também responsável pela adaptação dramatúrgica e assistência de direção, além de coordenador de produção. Também atuou e produziu outros espetáculos do grupo, e assinou a cenografia e dramaturgia de alguns destes espetáculos.
Yamamoto participa também de diversos processos de montagem fora dos Clowns, como a direção de A Mulher Revoltada, texto de Xico Sá, montado pelo projeto Nova Dramaturgia Brasileira (CCBB/DF e SESC/RJ), e diversas consultorias de encenação e dramaturgia pelo país, como Credores (Grupo Boyásha/ES), Quebra-Quilos (Coletivo Alfenim/PB), Gibi (Lamira Cia. Cênica/TO), Medida por Medida (Teatro Popular de Ilhéus/BA), Todo Avental (Bololô Cia. Cênica/RN), Mar me Quer (A Outra Cia. de Teatro/BA), dentre outros. Dirigiu leituras dramáticas, esquetes, cenas curtas, performances e shows musicais, com destaque para “Um Lugar Onde Aquecer as Mãos”, da cantora Simona Talma, que em 2005 conquistou o 1o lugar no projeto Cosern Musical, e “O Homem que Chovia”, convidado do festival de Cenas Curtas do Galpão Cine Horto/MG. Como professor/oficineiro, já ministrou mais de 40 oficinas em diversos estados do país (Paraíba, Minas Gerais, Roraima, Ceará, Pará, Alagoas, São Paulo, Tocantins, Pernambuco, Rio Grande do Sul, etc.), seja pelos Clowns de Shakespeare ou por instituições, como o Centro de Pesquisa e Formação Teatral da Fundação José Augusto (Governo do Estado do RN), do qual foi professor por três anos. Conquistou prêmios de melhor direção com Muito Barulho por Quase Nada (Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga 2004), Fábulas (Festival Nacional de Teatro de Campos dos Goytacazes 2006, XXXI Festival Nacional de Teatro de Pindamonhangaba), Roda Chico (Festival do Teatro Potiguar 2005) e O Casamento (Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga 2006), este último tendo lhe rendido também o prêmio de melhor cenografia. Pela direção de Fábulas, também ganhou os prêmios APCA e FEMSA/Coca-Cola. Foi um dos seis diretores escolhidos do Brasil para integrar o livro Arte y Oficio del diretor teatral en América Latina, do pesquisador argentino Gustavo Geirola.
Desenvolveu a pesquisa “Cartografia do Teatro de Grupo do Nordeste”, na qual mapeou os
coletivos da região, através da Bolsa Estímulo à Produção Críticas em Artes - FUNARTE (único
contemplado da região Nordeste) e do Programa BNB de Cultura, resultando na publicação de três livros com as entrevistas. Atualmente ocupa o cargo de Diretor do Departamento de Programas, Projetos e Eventos da Secretaria de Cultura do Município de Natal.

Paula Queiroz 
É atriz, pesquisadora e produtora teatral graduada em Artes Cênicas pelo IFCE e especialista em Arte Educação pela Faculdade 7 de Setembro (Fortaleza/CE). Há sete anos integra os Clowns de Shakespeare, participando dos espetáculos Hamlet (2013), com direção de Marcio Aurelio, Sua Incelença, Ricardo III (2010), com direção de Gabriel Villela, Abrazo (2014), com direção de Marco França e três trabalhos com direção de Fernando Yamamoto: Muito Barulho por Quase Nada (2014), Nuestra Señora de las Nuvens (2014) e O Homem que Chovia (2013). Sob a direção de Yamamoto também participou do espetáculo A Mulher Revoltada (2011), com texto de Xico Sá, no projeto Nova Dramaturgia Brasileira (RJ). Desenvolve o projeto Livros de Miranda, em parceria com os diretores Fernando Yamamoto e Maurice Durozier (Théâtre du Soleil/França), e a diretora de voz Francesca della Monica (Itália), iniciado em uma residência na Europa no ano de 2015, e que irá resultar no espetáculo de mesmo nome. Participou de oficinas com nomes como Adelvane Néia (Humatriz Teatro/SP), Ésio Magalhães (Barracão Teatro/SP), Ernani Maletta (MG), Maria Thaís (SP), Luiz Carlos Vasconcelos (PB), Babaya (MG), Helder Vasconcelos (PE), Charo Frances (Equ), dentre outros.
Ministrou diversas oficinas de teatro em Natal (RN), Aracaju (SE), Cuiabá (MT), São Paulo (SP),
Fortaleza (CE), Diamantina (MG), Vitória (ES), etc. Foi assistente de direção de O Capitão e a Sereia (2009) e consultora de pesquisa de Farsa da Boa Preguiça (2010), ambas com os Clowns de Shakespeare.

Público
Atores, diretores, dramaturgos e estudantes de teatro
20 vagas*

*Material didático, quando necessário, é de responsabilidade do aluno.

Seleção
Carta de interesse e breve currículo.
4 e 5 de agosto de 2016
Quinta e sexta – das 19 às 22h
Local: Sede Roosevelt - Praça Roosevelt, 210 • Centro

INSCRIÇÃO: http://www.spescoladeteatro.org.br/extensao-cultural-2016/94.php
CRONOGRAMA DAS INSCRIÇÕES
Inscrições: 22 a 31 de julho
Aprovados e matrícula online: 3 de agosto
INFORMAÇÕES SOBRE A MATRÍCULA
Para efetuar as matrículas, os aprovados receberão, via e-mail, um link com a ficha para preenchimento. Portanto, solicitamos que o endereço eletrônico seja informado corretamente no momento da inscrição.

Caso você esteja na lista de aprovados e não tenha recebido o e-mail, entre em contato conosco pelo

Telefone 11 3775.8600 - ramal 14